«
»

Depois de muito observar o vulcão Osorno de várias cidades à beira do lago Llanquihue, chegou a hora de pegar a estrada e chegar mais perto do vulcão. Fizemos o passeio até o vulcão no dia em que alugamos o carro para dar a volta ao lago. Antes de chegarmos ao vulcão Osorno, visitamos os Saltos del Petrohué e fizemos o passeio de barco pelo Lago Todos los Santos. Do lago, retornamos pela RP-225 e depois entramos à direita na U99-V, estrada que rodeia o lago Llanquihue. Pouco tempo depois, entramos à direita em direção ao topo do vulcão Osorno. Uma estrada sinuosa e estreita porém toda asfaltada e sem buracos. Mesmo assim, é necessário andar dentro da velocidade permitida para segurança. No caminho para o vulcão já tínhamos uma bela vista. Chegamos de carro até a base de onde sai o teleférico e conseguimos estacionar bem em frente! Já ficamos satisfeitos na recepção ao ver a bandeira do Brasil. Detalhe, tinha bandeira do Chile, da Colômbia, dos Estados Unidos, da União Européia e até do Canadá, mas não tinha bandeira da Argentina! 🙂

Vulcão Osorno - Chile

Vulcão Osorno – Chile

Vulcão Osorno - Chile

Vulcão Osorno – Chile

Chegamos à base do teleférico, onde no inverno funciona a base para a estação de ski. O local conta com um restaurante, banheiros e loja de souvenirs. Compramos o ingresso para subir de teleférico pelo vulcão Osorno por $18.000 (pesos chilenos) para duas pessoas. Ingressos na mão, lá fomos nós passear de teleférico. Não havia quase ninguém subindo ou descendo pelo teleférico. Também, fomos no verão, próximo ao horário de almoço, com sol a pino. Imagino como deve ficar esse teleférico no inverno! É possível subir o vulcão à pé também. Durante o nosso trajeto pelo teleférico avistamos um casal descendo o vulcão.

Vulcão Osorno visto da subida no teleférico - Chile

Vulcão Osorno visto da subida no teleférico – Chile

Chegando no topo do primeiro teleférico, a vista do vulcão Osorno era mais bonita! Ficamos um pouco decepcionados quando vimos que o segundo teleférico estava parado. Se quiséssemos nos aproximar mais do vulcão, teríamos de subir o resto a pé.

Vulcão Osorno visto do final do primeiro teleférico - Chile

Vulcão Osorno visto do final do primeiro teleférico – Chile

Com o calor que fazia e a fome que já estávamos, desistimos de explorar mais a região. Quem sabe numa próxima visita para esquiar? 😉 Depois de algumas fotos já era hora de voltar e descer pelo mesmo teleférico.

Descida do teleférico do Vulcão Osorno - Chile

Descida do teleférico do Vulcão Osorno – Chile

Durante a descida, percebemos que a região estava ficando infestada com as cinzas vulcânicas do vulcão Puyehué. Atrapalhou bastante a visibilidade na descida.

Vista da descida do teleférico do Vulcão Osorno - Chile

Vista da descida do teleférico do Vulcão Osorno – Chile

Ainda assim, a vista da descida também era muito bonita. Avistamos o lago Llanquihue bem azulzinho. À esquerda, encoberto pelas cinzas, estava o vulcão Calbuco. Quase não deu pra vê-lo de cima do vulcão Osorno!

Vista da descida do teleférico do Vulcão Osorno - Chile

Vista da descida do teleférico do Vulcão Osorno – Chile

Depois de descer o vulcão, estava na hora de almoçar! Fomos à Puerto Octay almoçar no Restaurante Rancho Espantapájaros. Recomendamos este roteiro! 😉

Preço: $18.000 (pesos chilenos) para duas pessoas.
Site: http://www.volcanosorno.com
E-mail: [email protected]
Telefone: (56) (65) 566-624

________________________________________________________
Procurando hotéis em Puerto Varas? Reserve agora pelo Booking.com!